Segundo Centro de Transmissão

  Em 1948 no governo de Milton Soares Campos, inicia-se um projeto de modernização da Rádio Inconfidência.  
     
 

O projeto de modernização abrangia os estúdios no prédio da Feira Permanente de Amostras e também a construção de um novo prédio para abrigar um  novo transmissor de ondas medias (AM) de 50KW e os dois transmissores de Ondas Curtas (OC), na Avenida Amazonas 7020 ainda na Fazenda Gameleira.

 
     
 

Na Portaria 851 de 7 de outubro de 1948 é autorizada a Rádio Inconfidência a instalar um transmissor de freqüência modulada, que além de operar como estação rádio difusora serviria como via de programa dos estúdios para o novo transmissor de ondas medias.

 
     
 

Decreto Nº 29.088, de 5 de Janeiro de 1951, Artigo único. Fica outorgada ao Estado de Minas Gerais, o uso de dois transmissores de 500 watts cada um, em freqüência modulada, sendo um para operar como estação Rádiodifusão F.M. e para servir de via de transmissão de programas de estúdios para a nova estação de 50 KW, e o outro destinado a funcionar simultaneamente com as emissoras de ondas curtas do referido Estado.

 
 

DECRETO

 
     
 

Foram adquiridos da Standard Electric do Brasil um novo transmissor AM de 50KW do fabricante Norte Americano, Federal Telefone & Rádio - FTR / ITT,  dois transmissores FM de 500W do mesmo fabricante para modernização dos estúdios, alem de dois transmissores de Ondas Curtas, o PRK-5 de 6.000KHz e o PRK-9 15.190KHz, ambos de 5KW (não há registros sobre o fabricante desses transmissores).

 
     
 

Nessa mesma etapa, foram concluídas as modernizações dos equipamentos dos estúdios na Feira Permanente de Amostras e também instalados os dois transmissores FM, no edifício Dantes no centro da capital. Esses transmissores seriam utilizados como link entre os estúdios e o Centro de Transmissão, um para o transmissor AM e o outro para os transmissores OC. 

 
     
 

Em 15 de Novembro de 1952, no governo de Juscelino Kubitschek inaugura-se o novo Centro de Transmissão na Gameleira.

 
     
 

Fonte: Folha de Minas Nov. 1953

 
     
 

 
 

Nessa foto aérea de 1953 pode-se ver o Segundo Centro de Transmissão junto a Av. Amazonas e o antigo Centro de Transmissão-1 acima, no topo da Fazenda Gameleira.

 
     
 

 
 

Nessa foto aérea de 1953 pode-se ver o Segundo Centro de Transmissão junto a Av. Amazonas, o prédio dos transmissores e a antena de AM.

 
     
 

Fonte: PRI-3 Planta de 22/12/1970

 

 

O circulo pontilhado é a área de tombamento da antena.

Nota-se inúmeras construções em situação irregular dentro do circulo de tombamento da antena, inclusive a Escola Superior de Educação Física.

Quando inaugurado esse novo Centro de transmissão em 1952, não existiam construções nessa área, como pode-se ver na foto aérea de 1953.

 
     
 

Fonte: PRI-3

 
 

Prédio dos transmissores, na AV. Amazonas, nº 7020, no bairro Nova Gameleira, construído no inicio dos anos 50. foto de 1970

 
     
 

Fonte: PRI-3

 
     
 

O Rancho Do Belarmino – Rádio Inconfidênica (1970)

 
 

Fonte: PRI-3

 
 

Note a antena monopolo vertical de 185 metros aparecendo acima do prédio.

Essa antena ficava a 250 metros do prédio do transmissor em uma área hoje ocupada pela Academia de Policia Civil.  

 
     
 

"UM MARCO DA ENERGIA DE MINAS PELOS CAMINHOS DO MUNDO"

 
 

Frase acima do novo transmissor de 50Kw

 
     
 

Fonte: PRI-3

 
 

Ao fundo, o transmissor AM Norte Americano FTR - FEDERAL modelo 197-A de 50KW.

 
     
 

Fonte: PRI-3

 
 

Mesa de Controle (Console) do transmissor AM de 50KW.

 
     
 

Fonte: Internet

Fonte: Internet

 
 

Válvulas retificadoras F-857B de vapor mercúrio montadas em rack na parte traseira do transmissor.

 
     
 

Fonte: Internet

 
 

Válvula retificadora F-857B de vapor mercúrio

 
     
 

Fonte: PRI-3

 
 

Manutenção do transmissor de 50KW.

Na foto, à partir da esquerda, excitador de Rádio Freqüência do transmissor de 50KW.

A direita, etapa de saída de Rádio Freqüência, aparecendo a válvula de saída de 50KW.

 

A Rádio Inconfidência esta mandando seu sinal a todas as regiões do Brasil.

De várias partes dos estrangeiro, chegam também mensagens de ouvintes do "Gigante do Ar".

 

A emissora oficial vem operando nas seguintes faixas:

 
 

Ondas Médias

PRI-3

880KHz

50KW 341 Metros

Onda Curta

PRK-5 6,010KHz 25KW 49 Metros

Onda Curta

PRK-9 15.190KHz 5KW 19 Metros

Link entre os estúdios e o transmissor AM FM-1

  93,7MHz 500W  

Link entre os estúdios e os transmissores OC FM-2

  99,1MHz 500W  
 
     
 

F-5919 Válvula de saída - Federal - ITT

 
 

Fonte: Catalogo Federal

 
     
 

Fonte: Catalogo Federal

 
 

Logomarca da Federal Telephone & Rádio fabricante do transmissor de 50KW

 
     
 

Fonte: PRI-3

 
 

O sistema irradiante AM era composto de uma Linha de transmissão de 250 metros, casa de sintonia e a antena

monopolo vertical de 185 metros, hoje terreno da  Academia de Policia Civil.

Essa antena foi vendida a antiga Rádio Tiradentes AM 1150Khz, hoje CBN, sendo dividida em 1983 em duas antenas de 85 metros no bairro Betânia.

 
     
 

 
     
 

 
 

Fotos da duas antenas AM que foram montadas em 1983 na antiga Rádio Tiradentes AM 1150Khz,

bairro Betânia, hoje CBN, a partir da antena de 185 metros da Rádio Inconfidência.

 

Essas duas antenas vieram ao chão em 9/10/2018 quando da desativação do sistema AM pela CBN.

 
     
 

Fonte: Catalogo Federal Telephone e Rádio

 
 

Transmissores FM de 500w cada, 93,7MHz e 99,1MHz, utilizados como link entre os Estúdios no centro da capital e o Centro de transmissao  na Fazenda Gameleira.

 
 

Esses transmissores foram instalados no edifico Dantes em 1952 quando da modernização dos estúdios e construção do novo Centro de Transmissão de 50Kwatts. Estes eram interligados aos estúdios no prédio da Feira Permanente de Amostras através de enlaces telefônicos.

 
     
 

O CTAM-2 possuía também um transmissor AM de reserva de 3KW construído 1961 pelos próprios técnicos da rádio utilizando peças de antigos transmissores e também dois transmissores de Ondas Curtas. O PRK-5 de 6.010KHz de 5KW e o PRK-9 de 15.190KHz de 5KW .

 
     
     
 

INAUGURAÇÃO DO NOVO TRANSMISSOR DE ONDAS CURTAS DE 25KW EM 1964

 
 
 

Em março de 1962 o então Governador Magalhães Pinto determinou que se processasse, em regime de urgência, a aquisição de um novo transmissor de ondas curtas de 25KW para a PRK-5.

 
     
     
 

A Inconfidência tem alcance mundial.

 
     
 

Fonte: PRI-3

 
 

Aqui estão os novos aparelhos da Inconfidência.

 
     
 

Reuniu-se o mundo artístico e social de Belo Horizonte para assistir à inauguração do novo transmissor da Rádio Inconfidência, que, com seus 25 kilowatts de potência levou a voz de Minas a todos os recantos do mundo. A solenidade de inauguração da nova estação transmissora foi uma festa que levou às instalações da rádio na Gameleira. O mundo oficial esteve presente à inauguração do novo transmissor de Ondas Curtas de 25KW da PRK-5.

 
 
   

Fonte: PRI-3

Fonte: PRI-3

   

Fonte: PRI-3

Fonte: PRI-3

 
     
 

O Governador Magalhães Pinto, todo o secretariado de Minas, além de numerosas outras autoridades.
 

 
 

COQUETEL

As 17 horas, durante o coquetel oferecido aos convidados que lotavam todas as dependências da estação transmissora, o governador do Estado cortou a fita simbólica, dando por inaugurado o novo aparelho da Inconfidência, que já vinha há muito funcionando em caráter experimental.
Os presentes percorreram então demoradamente as instalações da Inconfidência, recebendo informações sobre as mesmas dos técnicos que ali trabalham.

DISCURSOS

Saudando o Governador Magalhães, que deu todo o seu apoio às inovações planificadas pela direção da rádio, falou o sr. Elzío Costa, diretor da Inconfidência, que salientou em certa parte de seu discurso:

"V. Excia. deu a Minas uma das mais poderosas emissoras da América".
Foram palavras verdadeiras, que revelaram a nova posição da Rádio Inconfidência no cenário continental, onde ocupa agora o lugar de terceira estação em potência na América Latina.

O Governador Magalhães, em breves palavras, agradeceu a saudação que lhe era dirigida e manifestou seu propósito de trabalhar com todos os seus esforços para que o Serviço de Rádio Difusão do
Estado possa sempre contar com uma estação transmissora à altura de suas finalidades, como é a Rádio Inconfidência.

Discursou também o Sr. Inácio Abdulkader, diretor presidente da Ibelsa, empresa que tomou a seu cargo a instalação do novo transmissor de 25 KW.
O engenheiro Inácio Abdulkader congratulou-se com o Governador e com a direção da Rádio, situando a importância da Inconfidência que, com sua nova aparelhagem, poderá levar a voz de Minas a ser ouvida nas mais longínquas regiões da terra.

A Ibelsa, Indústria Brasileira de Eletricidade S.A. disse o seu diretor-presidente, orgulha-se de haver levado a cabo uma obra do vulto da montagem do novo transmissor da Inconfidência, agora uma das estações de alcance ecumênico que honra não só o rádio brasileiro, como o rádio de toda a América.

LUTA VENCIDA
A instalação do novo transmissor representou uma inestimável vitória na luta dos diretores da rádio pela elevação da potência de sua aparelhagem.

Felizmente, nessa batalha, pôde o Sr. Elzio Costa contar com o apoio decisivo do sr. Nilton Veloso, presidente da Caixa Econômica Estadual, que financiou a compra do transmissor, possibilitando, assim, a efetivação do arrojado plano de melhoria.

"SHOW"
Festejando o acontecimento, na noite do dia da inauguração do novo transmissor de ondas curtas da Inconfidência, o Governador Magalhães Pinto ofereceu ao público um "show" ao ar livre.

Perante milhares e milhares de pessoas aglomeradas n praça Rio Branco, em frente ao edifício de Feira de Amostras, desfilaram pelo microfone da Inconfidência os maiores artistas de rádio e TV do Rio, São Paulo e Belo Horizonte.

 
     
 

Fonte: PRI-3

 
 

O Governador Magalhães Pinto liga o novo transmissor da Inconfidência

 
     
 

Discurso do Diretor da Rádio Inconfidência na Inauguração do Novo Transmissor,

18 de setembro de 1964

 
 

Minas Gerais, 19/09/1964

 
 

O diretor da Rádio Inconfidência, sr. Elzo Costa, pronunciou ontem o seguinte discurso,

na solenidade de inauguração dos novos transmissores de ondas curtas da PRI-3;



Senhor Governador.

Em janeiro de 63, no Palácio da Liberdade, tive a honra de destacar a importância da assinatura com a qual V.Exa. concluía o contrato da compra deste Transmissor Phillips, que acaba de inaugurar.
E que a Rádio Inconfidência estava adquirindo, através daquele contrato firmado! com a INBELSA (Industria Brasileira de Eletricidade), um equipamento que pela sua qualidade técnica alargaria os horizontes, á arte e a cultura de Minas.

Desde abril deste ano, transpirando curiosidade e expectativa, vínhamos fazendo um "check-up" insistente, no novo transmissor.

Mas, retardávamos esta inauguração. Não, porém, para coincidir apenas com as festas de vigésimo oitavo aniversário da Inconfidência, mas, sobretudo, porque conhecemos, Sr. Governador, o seu estilo de administrar.

V. Exa., não se satisfaz, pura e simplesmente, com o ato de inaugurar mais uma obra. Deseja saber se ela, realmente, vai atingir os seus objetives, qual o seu alcance efetivo e se está cumprindo as finalidades, para as quais foi adquirida ou construída.

Atendendo ao seu estilo de governo, prático e objetivo, logo que este transmissor foi para o ar, em caráter experimental, começamos a Solicitar informações de nossos ouvintes sobre a experiência que estávamos efetuando.

Imediatamente, a correspondência responde presente! De Passa Quatro a S. Francisco, de Rio Paranaíba a Manteria, de Juiz de Fora a Paracatu, de Montes Claros a Lavras, mineiros começaram a acusar o recebimento de nosso som e de nos programas, através de farta correspondência, não apenas dos prefeitos, aos quais nos dirigimos, especialmente, mas de todos os ouvintes em geral.

Mas começaram também a chegar cartas de todo o Pais. De Brasília a Chapadinha, no Maranhão, de Poxoreu no Mato Grosso a Salgueiro, em Pernambuco; de Catural, em Goiás, a Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A mensagem se identificava. De todos os recantos do Brasil, os mesmos dizeres: "Vocês estão chegando com som local".

Nosso entusiasmo dobrou, porém, quando começaram a chegar mensagens do Exterior. A propósito, vale a pena lembrar a carta que nos escreveu, o marinheiro Jorge, de Dunquerque. Meu objetivo não é o de responder á pergunta do concurso que a Rádio Inconfidência está realizando, dizia ele, e sim, contar a satisfação de captá-los com tanta nitidez, na faixa de 50 metros. Viajando com destino ao posto de Liverpool, e o marinheiro Jorge mandava-nos sua mensagem, nestes termos: "No dia 30 de maio, estava convosco ouvindo o Brasil. Eram 20 horas e 10 minutos. Navegávamos numa latitude de 19 graus e 22 minutos-Norte e numa longitude de 23 graus e 50 minutos oeste".

Outras cartas vieram. De Upsala, na Suécia, Nils Thalin escrevia-nos: "Sou um jovem de 22 anos, estudo línguas modernas e estou especialmente feliz por haver sintonizado a Rádio Inconfidência, do Brasil, um pais tão longe da Suécia".

E de Heisinqui, o sr. Jyrki K. Talviter também escrevia-nos que teve imensa satisfação em ouvir a Inconfidência, nos dias 30 de abril e 5 de maio, ás 20 horas. E Informou: "Sou um estudante de Química, da Universidade de Helsinki. Interesso-me pela História e pelo povo do Brasil".

Estes exemplos, colhidos ao acaso, compõem volumosa correspondência que se encontra em nosso setor de relações Publicas e falam bem do alcance cultural, artístico e social, desta realização de seu Governo. Dr. Magalhães Pinto, a que V. Exa. esteve empenhado, pessoalmente, desde a hora da assinatura do contrato até o momento da instalação. Não foram poucas as vezes em que V Exa. convocou o diretor da inconfidência para cobrar dele o rápido funcionamento desta poderosa emissora de 25 Kilowats.
Entusiasmava-me o seu empenho pessoal. Por tudo isto; Sr. Governador, é-me grato dizer, neste momento, que nossa expectativa está confirmada. Este transmissor Phillips, fabricado no Brasil pela INBELSA, confirma toda a esperança que o seu governo vem depositando nos técnicos brasileiros na grande realidade que é a industria Nacional.

Vale registrar, também, uma palavra de reconhecimento a Secção Técnica da Rádio Inconfidência, a cuja a frente se encontra antigo, dedicado e competente servidor, Sr. Antonio Pereira da Piedade.
Couberam a ele e sua equipe de auxiliares, os ajustes e adaptação do prédio, bem como a montagem do sistema de antenas. Foi um trabalho profícuo e ecumênico para o Estado. Dotando enfim, a inconfidência de um transmissor desta categoria técnica.

VExa. deu a Minas uma das mais poderosas emissoras da America Latina e mais amplas possibilidades de projetar sua arte, sua cultura, sua historia e costumes de sua gente e os empreendimentos de seu provo trabalhador. E ainda mais Sr. Governador, inaugurando esta obra V. Exa., em ultima analise, está valorizando o homem, preocupação fundamental de seu Governo.

 
     
 

Estudos para reequiparamento da Rádio Inconfidência

 
     
  Em 1973 foram elaborados estudos relativos ao reequiparamento da Rádio Inconfidência para aumento da potencia para 100KW.  
     
 

Em 29 de janeiro de 1975, a Diretoria da Rádio Inconfidência recebe um segundo telex 05/75 do Ministério da Comunicações de Brasília informando que a freqüência de 880KHz  deverá ter sua potência aumentada para no mínimo 100KW e no máximo 200KW e solicitando resposta urgente se a emissora interessa na condição acima.

Teletipo - Fonte: PRI-3

 
     
 

Em 1976 havia grande preocupação da Diretoria Técnica da rádio com relação a área de tombamento da torre estaiada de 185 metros, pois o circulo da área de tombamento teria sido invadida por construções irregulares e em caso de acidente com a torre a mesma poderia cair sobre alguma residência. Conforme Documento do Diretor Técnico ao Diretor Presidente da Fundação Padiá Calógeras.

Documento Técnico.

 

     
     
     
 

Fonte: PCMG

 
 

Prédio dos transmissores AM e Ondas Custas na Av. Amazonas, nº 7020, no Bairro Nova Gameleira, inaugurado em 1952 e desativado 1982.

3ª seção da Antiga Fazenda Gameleira do Instituto João Pinheiro.

Hoje ocupado pela Policia Civil do Estado.

Foto década 90
     
 

Fonte: Google Maps 2018

 
     
 

Fonte: PCMG

 
 

Prédio dos transmissores AM e Ondas Custas na Av. Amazonas 7020, no Bairro Nova Gameleira.

3ª seção da Antiga Fazenda Gameleira do Instituto João Pinheiro.

Hoje sede do Departamento de Operações Especiais (DOESP), da Policia Civil do Estado.